terça-feira, 21 de julho de 2009

Junina

No meio da fogueira suas tranças enrolam minhas pernas.
Entre as barracas, sorri as suas covas.
Suas mãos geladas, com uma só luva, para a outra eu esquentar.
Olhos pequenos, me engolem com seu amor.
Sorri em meus ouvidos.
Toca o meu rosto e me deixa para a brasa queimar.

Rafael Cunha

2 comentários:

difilobotriase disse...

'para a brasa queimar' o pseudo microfone! :D

Tha Vieira disse...

assisti benjamin button