domingo, 30 de agosto de 2009

Catarina

Eu disse para não cantar as suas paixões.
Pedi para que não houvesse encanto,
não gritar o canto para eu cair em um mergulho sem fim.

Rafael Cunha

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Vontade

Quero sentir a direção dos seus olhos,
tocá-la em seus dedos.
Sussurrar em seus ouvidos o meu respiro.
Ouvir sua voz em uma noite de ventania.

Para depois, transpor os meus sonhos e transformá-los em realidade.

Rafael Cunha

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Agora Sou Eu

Me senti na obrigação de vir escrever sobre as pessoas amigas que andam vasculhando o "paramulherflores.blogspot.com".
A todos os leitores e leitoras de Israel, Portugal, Estados Unidos, México e Brasil, fica aqui meu agradecimento por vocês contribuírem com suas visitas.
Isso me alimenta e faz com que ele tenha textos cada vez melhores.
=)

Beijos a Todos.

Rafael Cunha

terça-feira, 25 de agosto de 2009

sábado, 22 de agosto de 2009

Professora

- Ensina-me flexionar as pernas?
Aproveite e mostra-me um sorrir em qualquer brincadeira.
Sugiro que vendemos os olhos para, entre tantos, sentir somente nós.

Me ensine a dançar?
Debaixo de chuva ou na sala de nossas casas, dançar até o amanhecer.

Posso pedir que ajude-me escrever uma carta.
Na cartilha quero somente palavras de amor, depois poderei manda-los em cartões-postais para sua casa.

Depois de tudo lhe darei maçãs, como graça.
Devore-as, e em cada pedaço, lubrifique seus lábios com a polpa.
Para na próxima aula, você continuar a falar em meus ouvidos.

Rafael Cunha

omni bus

Ela estava ali para se apreciar.
Para seus sorrisos ver no meu sono.
E em meus sonhos a sua voz, ouvir.
Em seus braços me imaginar.

E numa fila qualquer,
descobrir que deste sonho não acordarei jamais.

Rafael Cunha

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Avante

Eu sou a companhia para a sua solidão.
Para quando ela não estiver, me largar junto as lembranças das cidades em que nunca esteve.

Rafael Cunha

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Cheiro de Chuva

Queria que não houvesse mentira.
Poderia Deus ter criado o mundo sem ela.

- A outra a maça não me daria, na sua falta, me envenenaria com a uva fermentada, para eu bêbado não sentir a água gelada da ressaca, o gosto do vômito na sua boca ou o escarro de um presente cheio de mentiras embrulhados com ingratidão e laços de traição.

Mas ele a criou e deu uma porção a todos os seres, para se afogarem em suas línguas e desintegrarem com seu orgulho.

- Eu prefiro as sóbrias, que respiram a terra, que cheiram perfumes e disfarçam o que há de podre no seu amor mentiroso.

Rafael Cunha

Ausência

Se não fosse por você, estaríamos nos amando,
estaria escrevendo lindos poemas.
Meu jejum chegaria ao fim com seu sorriso.
Se isso fosse, este poema não existiria.

Rafael Cunha

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Crescer

Entre teus cachos não alisados,
prefiro o aroma perfumado do suor no teu ombro.
Com doses em vestidos verdes,
suaria os gelos em desespero, em teu degelo.
Colheria suas lágrimas de alegria em um casamento qualquer de nossas felicidades.

Rafael Cunha

domingo, 9 de agosto de 2009

Volta

Hoje, renasci sob a lua cheia de pastos.

Me engasguei com o suco do seu corpo,
para depois soluçar alegria em estar entre seus braços.
Sugar sua alma com chocolate.
Olhar seus olhos no meu respiro.
Agarrar seu dedo, como esmola para um faminto de amor.

- Se me fizeste surgir como uma folha, uma alga, uma poeira, seria injusto. Mas descobri-la entre tantas outras, é querer me fazer amar por mais mil vidas.

Rafael Cunha

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Reencarnar

Entre todas as flores, você é aquela que se desmancha em pétalas ao ser tocada.

Se eu tiver a opção na escolha, faria o seguinte:

- Não vou ser outra, para só assim, amá-la.
Serei então, a ave que poliniza seu ventre doce para os frutos gerar,
a que suga seu néctar e nunca sacia.
Quero poder te despir com o vento das minhas asas e amar-te até a próxima primavera.

Não existe amor entre flores.
Somente o encanto entre os beija-flores,
e a inveja dos pardais.

Rafael Cunha