quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Volta a Curitiba

Seu sono em meu colo.

Se soubesse que seria seu último beijo,
teria feito mais lentamente o meu.
Se me dissesse sobre outros abraços,
teria lhe dado outros mais fortes.
Se amanhã eu me arrepender novamente,
voltarei para os seus lábios, antes do seu próximo amor.


Rafael Cunha

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Blumenau

Dentro do vale onde os índios fugiam do inverno no planalto, é onde hoje, fujo do calor dos seus toques. Esta é uma carta sem amor e sem saudade. És uma escrita por mim, uma carta na sua totalidade, feitas por somente palavras. Não te amo, não quero me apaixonar por você, não quero te viajar e se um dia eu quiser, venho novamente aos vales quentes de nossos antepassados para me deitar. Aqui, fico longe de você, não sinto falta do seu timbre ou dos seus sorrisos, por aqui o seu silêncio fala mais alto que qualquer tentativa de amor.


Rafael Cunha

sábado, 9 de janeiro de 2010

Recife

Mesmo com a vista dos recifes em minhas costas, prefiro te olhar saborear as frutas doces.
E depois me despedir antes do próximo vôo.


Rafael Cunha

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Minas Gerais

Quero continuar limpando a varanda com suas calças.
Fazer a faxina de nossos corações em uma plantação de milho.
Fritar as pipocas com seus olhos.
Retirar os aparelhos.

Quero seu sorriso com um sorvete.
Seu sono.
Seu ciúmes disfarçado.

Vou mudar de idéia.


Rafael Cunha