terça-feira, 7 de julho de 2009

1973

Nove meses antes de me parir,
pedi a minha mãe que eu fizesse uma visita.

Desembarquei no encontro em uma grande casa.
Uma piscina branca em forma de tanque,
jardins a sua volta,
mulheres com biquínis baixos.
Com a água da piscina esverdeada.

Eu de canto via o afago do casal na piscina,
o mergulho, o toque liso na pele daquela mulher.
Com seus cabelos escuros molhados,
mais lindo que eles, só eram as sombrancelhas.

Neste dia ele se lambuzou,
e ela foi engolida pelo amor.

- E eu vim por esta razão.
Do amor ao toque.
Ser todos os dois.

Rafael Cunha

Um comentário:

Thais disse...

PUTA QUE O PARIUUUUUUUUUUUU!!!!!!

(a expressão está à altura da composição. Não?)