quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Caldeira

Gosto de cabelos presos.
Se fosse um mago, usaria meus feitiços para todas as mulheres usarem, como ela.
De todas as caldeiras ela é a única que quando passa, o vento insiste em ficar com seu vapor.
Deixaria de lado meus poderes, para poder senti-los, somente soltá-los para no meu rosto suar, e depois prendê-los nos meus lábios para deixá-los jamais.

Rafael Cunha

Nenhum comentário: