terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Caverna

Sempre fui apaixonado por você.
Estive sempre cravado em uma montanha de amor,
esperando pelo seu pouso.

Meu dragão amado,
quero o vento de suas asas,
o respiro quente da sua alma.
Serpentear o meu interior,
para depois voar com suas plumas de ouro.

Deslizar minhas paredes sobre suas escamas,
calar-te os sussurros,
te esquentar em uma tarde.

Continuo cravado em uma montanha de amor,
te esperando chegar.
Sem anéis, sem respostas, sem motivos,
apenas eu, esperando você e nossos amores para a caixa fechar.




Rafael Cunha




2 comentários:

Simone Carrijo disse...

que lindo

ELAS disse...

Que beleza Rafael!!!!!!