quinta-feira, 8 de maio de 2008

Início

..

Cansei de escrever na capa do meu orkut, a probabilidade de alguém ler algo em 5 dias é mínima, eu sempre apaguei tudo que escrevo desde os pequenos papéis que escrevi quando criança, até todas as cartas de amor que recebi e entreguei. Apago tudo e jogo no lixo, renova.
Falando em amor, sou completamente fascinado por Pablo Neruda, seus poemas cheiram vinho e são acolhedores como o inverno, consegue descrever o amor como ninguém.
Acho que o meu avô foi Casablanca e meu pai Donjuan, os dois são pessoas completamente diferentes e apaixonados, e eu, nada diferente. Será?
Aos poucos apresento o Rafael pra vocês.

Na real tudo isso é para contar uma historia que aconteceu comigo em dezembro.

Sempre dizem que a música é expressão do nosso sentimento e blá blá blá. Muita gente fala muita coisa.
Em Santos, vizinho da pousada da minha mãe tem um garoto com paralisia cerebral (acho), na cadeira de rodas tem poucos movimentos, somente com as mãos, cabeça e a fala é lenta e suave. Nos meus finais de semana de surf, saia do mar e voltava para casa conversava muito com ele enquanto seu avô (que cria o menino - sua mãe? só sei que foi pro carnaval em Salvador) jogava tranca com o restante da "mocidade", conversávamos sobre tudo, e jogávamos nosso "jogo".
O jogo era pegar toda coleção de Disco LP (Vinil lembra?) ver capa por capa. Regra: dar risadas e escutar algumas músicas, eu e o Gabriel ríamos muito. Depois de alguns discos encontrei a música "Somewhere on the rainbown" versão da década de 60, indecifrável, coloquei a música o Gabriel sempre falante silenciou, tentava acompanhar a melodia, ele parou e perguntou para mim se eu também achava que aquela música se parecia com um arco-íris. Frio na espinha.

Esse é o tamanho do amor que o Gabriel tem.


..

2 comentários:

Simone disse...

Smpre tive vontade de escrever, mas acho que tenho medo... ainda tenho medo de muitas palavras, talvez não no lugar certo...
Medddooo é falta de fé... rsrs eu sempre dizia pra mim mesmo sou uma mulher de muita fé... então que medo é esse...
Vendo alguns blogs de amigos talvez tenha me incentivado, mas o medo ainda existe, mas hoje vou tentar dar ouvidos somente a corajem....

Muito lindo tudo isso, talvez tb tanha servido de inspiração.
Assim são os amigos...

Flavia Coradini disse...

Olha que supresa bacana este blog. Adorei, Rafa.
Se quiser dar uma espiada no meu é bacanerrimo.blogspot.com
Uma beijoca

Flavia